RSS
YouTube
Facebook
Twitter
NOTÍCIAS

09.07.18   |   Campanha Salarial 2018

Metalúrgicos de Canoas e Nova Santa Rita aprovam proposta de reajuste e conquistam renovação da CCT

Rita Garrido/STIMMMEC

http://ftmrs.org.br/images/201807091644040.jpg

A Campanha Salarial 2018 dos metalúrgicos e metalúrgicas de Canoas e Nova Santa Rita teve as negociações encerradas no dia 28 de junho, com a aprovação por maioria, em assembleia geral, da proposta de reajuste da patronal. Neste ano, a categoria reivindicou a reposição das perdas inflacionárias e conquistou aumento real nos salários, além de garantir a renovação das cláusulas sociais da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) até abril de 2020.

A proposta considerada final pelo sindicato patronal e lançada para apreciação dos trabalhadores e trabalhadoras foi de 2,70% de reajuste, porcentagem que repõe as perdas inflacionárias do período entre maio/2017 e abril/2018, que é 1,69% segundo o acumulado do INPC. Uma vez aprovado, o percentual será pago de forma retroativa, ou seja, a partir de maio, mês de nossa data base. O reajuste deve compor os salários no final do mês, junto com as diferenças.

“Apesar de não termos atingido o percentual reivindicado inicialmente, podemos afirmar que fechamos a campanha com um bom acordo, sem perdas nos salários e com a garantia da Convenção até abril de 2020”, afirmou o presidente Paulo Chitolina, considerando que o cenário pós-aprovação da reforma trabalhista tem se agravado gradativamente para a classe trabalhadora. 

Reajuste no piso salarial

Ficou definido na mesa de negociação que o reajuste de 2,70% também incide sobre o piso salarial da categoria. Assim, antes em R$ 1.280,00, o piso passa a valer R$ 1.315,00. Também em relação às cláusulas econômicas, o acordo prevê o reajuste dos salários dos aprendizes, que passa de R$ 4,90 para R$ 5,31 por hora.

Renovação das cláusulas

Durante os quatro encontros que definiram a proposta aprovada, o Sindicato pressionou o debate de cláusulas sociais, como uma forma de assegurar direitos à categoria frente às mudanças na legislação. No entanto, os patrões se mostraram relutantes no diálogo, justamente porque aprovam e pretendem aplicar a Reforma Trabalhista de forma intensa na base. Em razão disso, a renovação das mais de 60 cláusulas da Convenção Coletiva até 2020 é uma garantia, para os trabalhadores da categoria, pois frente o negociado sobre o legislado,imposto pela Reforma trabalhista, a Convenção Coletiva é a lei da categoria. “Na CCT nós temos garantias econômicas como o Adicional de Horas Extras, Adicional Noturno e o Quinquênio, que inclusive sofreu alterações positivas na campanha deste ano. Fora isso, temos inúmeros benefícios e auxílios que podem amenizar fortemente os impactos da aplicação da Reforma”, afirmou o vice-presidente Silvio Bica.

 

Fonte: STIMMMEC

Sindicatos filiados
Boletim informativo. Cadastre-se!
Redes sociais e Feed
RSS
YouTube
Facebook
Twitter
Abrir
Rua Voluntários da Pátria, 595, 10° andar, sala 1007
Centro - Porto Alegre - RS
51 3085.7513 - 3228.4877 - 3228.4821 - 9976.3954
ftmrs@ftmrs.org.br

Mapa de localização
© Copyright 2018 Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos RS     |     Desenvolvido por Desize