RSS
YouTube
Facebook
Twitter
NOTÍCIAS

17.05.18   |   Campanha Salarial 2018

Metalúrgicos RS: próximo ao início das negociações, Conselho dos Sindicatos alinha pauta da Campanha Salarial 2018

Rita Garrido / WMSC & Advogados Associado

http://ftmrs.org.br/images/201805171634590.jpg

Representantes dos 29 sindicatos metalúrgicos filiados à Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos do RS (FTMRS), reuniram-se na manhã desta quarta-feira (16) para alinhar a pauta e as estratégias da Campanha Salarial 2018. Na ocasião, além dos dirigentes sindicais, estiveram presentes os advogados Lídia Woida e Lauro Magnago, que prestam assessoria jurídica à categoria por meio do escritório Woida, Magnago, Skrebsky, Colla & Advogados Associados.

No mês de abril, uma plenária realizada pela categoria definiu os pontos de pauta que seriam encaminhados aos trabalhadores(as) durante as Assembleias. Dentre eles, a busca pela reposição do INPC e de um aumento real, fixado em 2,5%. Junto a isso, a categoria pretende discutir a manutenção das cláusulas sociais da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) e busca uma forma de compensar a disparidade entre a inflação oficial e o custo de vida real das famílias, propondo o acréscimo de um vale-alimentação mensal no valor de R$ 250,00, independente da empresa possuir refeitório e/ou fornecer alimentação durante a jornada.

Em relação às mudanças na legislação trabalhista, os metalúrgicos(as) colocaram em pauta o comprometimento das empresas com os princípios constitucionais. Neste ponto, a dra. Lídia Woida destacou a importância de se apropriar do debate que envolvem assuntos que, até então, não estavam incorporados na luta sindical e que representam grande ameaça, como por exemplo o banco de horas, que passa a ser permitido em acordos individuais sem a avaliação do sindicato. “O sentido da luta sindical está no coletivo, na vontade coletiva, portanto temos que nos aproximar destas discussões e esclarecer aos trabalhadores que a decisão final é deles”. Jairo Carneiro, presidente da Federação, reforçou: “nós sabemos que existe uma resistência dos trabalhadores em relação ao banco de horas, e por isso mesmo temos que reforçar que a presença do sindicato nestas negociações é indispensável, nunca podendo ser estabelecido de forma individual”. Rotatividade e Terceirização também serão pontos de pauta na campanha deste ano.

Sustentação e mobilizações

Com a retirada do imposto sindical pela Reforma Trabalhista, A Federação travou discussões e firmou, junto ao Ministério Público do Trabalho, um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), que garante que os sindicatos possam debater e deliberar, via assembleia, questões ligadas à sustentação das entidade. Assim, a discussão do conselho ocorreu em relação aos valores e formatos de custeio. Também, destacou-se a importância do envolvimento e do apoio do MPT junto ao movimento sindical. A entidade, lembrou Lídia, realiza neste mês a campanha “Maio Lilás”, que tem o objetivo de debater e reforçar a importância da luta sindical na defesa dos direitos trabalhistas.

Nos encaminhamentos, o conselho deliberou um calendário de mobilizações junto aos trabalhadores para debater a campanha, a importância do sindicato e as alternativas de custeio, que são os principais eixos neste momento. Também, no mês de julho, uma nova reunião deve avaliar o andamento das mesas de negociação, que tem início na próxima segunda-feira (21).

Fonte: Rita Garrido / WMSC & Advogados Associados

Sindicatos filiados
Boletim informativo. Cadastre-se!
Redes sociais e Feed
RSS
YouTube
Facebook
Twitter
Abrir
Rua Voluntários da Pátria, 595, 10° andar, sala 1007
Centro - Porto Alegre - RS
51 3085.7513 - 3228.4877 - 3228.4821 - 9976.3954
ftmrs@ftmrs.org.br

Mapa de localização
© Copyright 2018 Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos RS     |     Desenvolvido por Desize