RSS
YouTube
Facebook
Twitter
NOTÍCIAS

04.05.18   |   Sindicatos 2018

Após longa negociação, Sindicato garante aumento real para os trabalhadores da Gerdau

http://ftmrs.org.br/images/201805041502500.jpg

Uma proposta que garante aumento real para os trabalhadores (as) da Gerdau foi aprovada na noite de quinta-feira (3), durante assembleia realizada pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São Leopoldo e Região na sub-sede em Sapucaia do Sul. A proposta da empresa foi encaminhada após muita mobilização do Sindicato e dos trabalhadores devido a Gerdau ter retirado a insalubridade.

O presidente do Sindicato, Valmir Lodi, abriu a atividade falando da longa negociação com a Gerdau. “Trabalhamos o tempo todo para resguardar os que perderam a insalubridade. Foram muitas mobilizações e conversas com a direção da empresa, por isso, é importante que ninguém saia com dúvidas”, disse antes de apresentar os itens do acordo.

A proposta inclui aumento real de R$ 100,00 no salário, que incide no plano de carreira. Mais um abono de R$ 2.300,00 referente ao processo de benefícios para quem foi contratado até 30 de junho de 2016 (data do ajuizamento do processo), os contratados após essa data, o valor é de R$ 800,00.

 Para os trabalhadores do administrativo que estavam na empresa até a referida data, o abono é de R$ 1.500,0. Referente ao processo dos jubilados, a Gerdau se comprometeu em pagar, para os que completarem 25 anos de empresa até 31 de dezembro de 2018, dois salários nominais.

 Os dirigentes sindicais que são metalúrgicos da Gerdau destacaram como foi o processo. “Aquela parada de 12 horas, no dia 5 de outubro do ano passado, foi determinante para chegarmos até esta proposta”, ponderou Alexandro Braga, o Balaca. Já Valdemir Pereira destacou a dificuldade que é uma mesa de negociação. “Ainda mais com a Gerdau, há muita tensão, nunca é fácil”.

 Abordando a implantação da Reforma Trabalhista por inúmeras empresas, como a Gerdau, que sempre adotaram uma política de retirada de direitos trabalhistas, o coordenador da Rede Sindical dos Trabalhadores da Gerdau, Anderson Macedo Gauer declarou que “essa proposta é uma maneira de barrar o avanço dessa Reforma”.

 Segundo o dirigente, a planta de Sapucaia é uma das poucas do Grupo Gerdau que paga 35% de adicional noturno até o final da jornada. “Essa conquista também está no acordo de turnos, por isso com as novas leis há risco sobre o adicional”, disse.

 Respaldo - o advogado Paulo Lauxen, da assessoria jurídica do Sindicato acompanhou a assembleia e explicou como se dará todo processo via judicial. “Todos os direitos que estão no acordo, são conquistas de anos e há muito tempo lutamos para que ele não seja suprimido, porém a implantação da Reforma Trabalhista possibilita isso”, ponderou.

 Sobre a incorporação dos R$ 100,00 no salário nominal, ele garantiu que “estamos construindo uma redação que garanta a incorporação mesmo se o trabalhador passar para outra matriz salarial”. Além disso, os dirigentes e o advogado deixaram claro que mesmo com a aprovação da proposta, as questões referentes à insalubridade e jubilados poderão ser vistas individualmente via justiça.

  Fonte: STIMMMESL

Sindicatos filiados
Boletim informativo. Cadastre-se!
Redes sociais e Feed
RSS
YouTube
Facebook
Twitter
Abrir
Rua Voluntários da Pátria, 595, 10° andar, sala 1007
Centro - Porto Alegre - RS
51 3085.7513 - 3228.4877 - 3228.4821 - 9976.3954
ftmrs@ftmrs.org.br

Mapa de localização
© Copyright 2018 Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos RS     |     Desenvolvido por Desize